5 cancelamentos injustos no upfront americano — 2012

Por , 19 de maio de 2012 @ 22:00      

O último upront americano, ocorrido na semana de 14 a 17 de maio de 2012, oficializou as renovações e cancelamentos das produções para 2012/2013. Dessa forma, muitas séries voltarão para uma nova temporada, enquanto outras deram o seu adeus eterno aos fãs. Listo aqui cinco cancelamentos que considero injusto e cujo potencial das séries poderia ter sido levado em conta no momento da renovação.

"Pan Am"
Pan AmSó o fato de uma série ter Christina Ricci como protagonista já a torna digna. A proposta da série era válida: recriar o glamour de uma companhia área da década de 1960, a Pan American World Airways. Na época, aeromoças ou pilotos de avião eram considerados aventureiros, conheciam o mundo, eram quase celebridades. A ABC nos trouxe, através do seriado, histórias deliciosas sobre as aeromoças, pilotos e até mesmo espiões disfarçados. O cenário, o figurino, os costumes, tudo nos leva ao passado, flashbacks de uma época que não vivemos. E tudo isso não durou mais do que 14 episódios de uma temporada mal interpretada.

"Are You There, Chelsea?"
Are You There, Chelsea?Laura Prepon nem conseguiu esquentar seu lugar e a série já foi cancelada. O humor da sitcom é do estilo "2 Broke Girls" e a própria Chelsea Handler como Sloane, a irmã católica, era um dos ápices do programa. Sloane era divertida, caricata e, ao mesmo tempo, despretensiosa. A personagem causava um equilíbrio gostoso nos episódios. O auge mesmo acontecia nas cenas em que Dee Dee aparecia. A colega de quarto de Chelsea era, no mínimo, ingênua. Suas tiradas e histórias de vida (lembra do Mario Lopez?) eram divertidíssimas e nos faziam rir de verdade. Uma pena que não tivemos mais do que 12 episódios (o episódio final, no entanto, fechou com chave de ouro).

"C.S.I.: Miami"
C.S.I.: MiamiDe todos os cancelamentos, este foi o que mais me doeu. "C.S.I.: Miami" surgiu na minha vida num momento muito viciante, onde o universo das séries era diferente do que temos hoje (aqui você fica sabendo o que quero dizer). E de todas as produções forenses, Horatio Caine e sua equipe eram os melhores, com as melhores histórias e os melhores personagens. A audiência era boa e superava a caçula "C.S.I.: NY", que ganhou uma nova temporada, enquanto "C.S.I: Miami" foi jogada ao vento por ser considerada uma produção cara. Foi só por isso. Foram 232 episódios, divididos em 10 excelentes temporadas.

"Ringer"
RingerComo #lhe #dar com o cancelamento do dramalhão mexicano americano mais querido e trash de todos os tempos? Me diga, como será nossas vidas sem Bridget e Siobhan, alguém sabe responder? O interessante é que por ser uma produção do canal CW, "Ringer" foi sendo empurrada com a barriga, pois a audiência não colaborou muito, certeza que a produção fez mais sucesso no Brasil do que no próprio Estados Unidos. Entre fugas, assassinatos, decepções, troca de identidade, ficamos órfãos de nossa "Usurpadora" e não há nada nesse mundo de séries que substitua seu espaço em nossos corações. Foram somente 22 episódios. Fim.

"The Playboy Club"
The Playboy ClubPodem me odiar, vaiar e criar rebeliões, mas eu confesso e mantenho: AMEI "The Playboy Club". Mas numa época pós-"Mad Men", parece que as séries de época, que tentam retratar determinados momentos do passado, não têm conseguido se firmar (vide "Pan Am"). O enredo era intrigante e todo mundo tinha interesse em saber como funcionava a Playboy Mansion, como se comportavam os sócios (keyholders) e como as belas mulheres passavam de desconhecidas a coelhinhas da Playboy. Infelizmente não deu certo, o seriado foi cancelado após a exibição de apenas três episódios, sendo o primeiro cancelamento da fall season 2011.

Quais outras séries canceladas entrariam na sua lista?


 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!