"Swingtown" e "Flashpoint" mudam de horário nos EUA

Por , 24 de julho de 2008 @ 16:56      

FlashpointNo que pode ser visto como um sinal positivo para "Flashpoint", também pode ser avaliado como um mal presságio para "Swingtown", as novas séries do canal americano CBS. Ambas tiveram seus horários modificados na grade de programação da emissora.

A assessoria de imprensa da CBS anunciou na última terça-feira, 22 de julho, que a eficácia de "Flashpoint" a levou para os horários das quintas-feiras, às 22h, logo após "C.S.I.", enquanto "Swingtown" foi remanejada para o pior horário da semana: sextas-feiras, às 22h. O novo calendário permanecerá em vigor até o final da temporada.

Os dois dramas tiveram diferentes aceitações em suas estréias. "Swingtown" foi apresentado em maio de 2007, durante o midseason americano. A série, que se passa na década de 1970, teve sua estréia adiada, após a greve de 100 dias dos roteiristas, o que causou a suspensão da produção. Após um lançamento extremamente bem sucedido, "Swingtown" sofreu declinação da audiência, tendo uma média de 6,52 milhões de telespectadores.

Dirigindo-se à Associação dos Críticos de Televisão, a assessora de imprensa da CBS, Nina Tassler, foi direta ao falar da série:

"Estou muito orgulhosa do show. Eu adoro a série. Todo mundo sabe como eu sou apaixonada por essa nova produção. Gostaria, de fato, que as avaliações fossem melhores, mas neste momento, estamos por trás do programa e estamos orgulhosos dele".

Questionada sobre o futuro da série, Tassler acrescentou: "Olha, eu estou um pouco decepcionada com os números da audiência. Porém, nós não temos que tomar nenhuma decisão agora, mas estou orgulhosa de tudo que envolve o programa. Criativamente, acredito que eles estão fazendo um excelente trabalho".

"Flashpoint", por outro lado, foi desenvolvida para a TV canadense, mas acabou sendo adquirida pela CBS para que os efeitos da greve dos roteiristas não deixasse a grade de programação do canal escassa.

A história de um grupo de policiais formados especialmente para trabalhar em uma cidade que é muito similar a Toronto, teve em média 7,62 milhões de espectadores nos seus dois primeiros episódios, oferecendo melhorias de dois dígitos ao longo das exibições.

Tassler parece entusiasmada com a aceitação do público:

"Ela começou como uma aberração pós-greve, e foi transformada em algo extraordinário", disse ela. "Nós temos um grande relacionamento com os produtores e com a CTV. Estamos muito satisfeitos com os números. Há grandes formatos saindo de diferentes países. Portanto, eu acho que é realmente um momento muito emocionante, é uma coisa boa".

E é nesta quinta-feira, 24 de julho, que "Flashpoint" terá a sua estréia no novo horário. Já "Swingtown" terá a sua primeira exibição nas sextas-feiras a partir do dia 25 de julho.

Assunto(s): Audiência EUA
Seriado(s) relacionado(s): ,

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!