“Futurama” é cancelada — novamente

Por , 22 de abril de 2013 @ 17:51      
 

A animação "Futurama", criada por Matt Groening — o mesmo criador de "The Simpsons" — foi cancelada mais uma vez. O Comedy Central, emissora responsável pelo desenho, decidiu não investir em uma 8ª temporada.

Futurama

O programa foi cancelado pela FOX americana, em 2003, no fim da 5ª temporada. Em 2010 o Comedy Central resgatou "Futurama" das profundezas do cancelamento e produziu mais duas temporadas, sendo que a 7ª, atualmente, encontra-se em hiato e retorna com episódios inéditos somente em 19 de junho, nos Estados Unidos.

Ao site da Entertainment Weekly, Groening disse que a atração pode mudar de casa uma vez mais: "Temos muito mais histórias para contar. Mas, se acabarmos, será de uma forma muito legal. Os episódios da sétima temporada são os melhores que já fizemos".

A série mostra as aventuras de Phillip Fry, um entregador de pizza que é acidentalmente congelado no ano 2000 e tem que se adaptar aos anos 3000. Ele consegue um emprego na Planet Express, companhia de entregas intergaláticas, e divide a cena com a capitã Leela e com o robô Bender.

No Brasil, "Futurama" já fez parte da programação da FOX e da Band.

Assunto(s): Cancelamentos, Desenhos
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!