Conheça "Cinquentinha", a nova minissérie da Globo

Por , 05 de dezembro de 2009 @ 19:10      

Um milionário à beira da morte e uma grande herança a ser disputada por três inimigas, suas ex-mulheres. Por ironia do destino – e do falecido –, este trio terá que se juntar em uma grande disputa. Para vencer esta batalha, vale tudo. Até mesmo confiná-las em uma mansão, “em uma espécie de Big Brother inesperado”, nas palavras do autor Aguinaldo Silva. “Esta gincana é o fio condutor da história. Elas terão que provar que não são só fisicamente capazes, mas mentalmente também”, completa ele, que assina "Cinquentinha" ao lado de Maria Elisa Berredo. A minissérie de oito capítulos, com estreia na Rede Globo na próxima terça-feira, dia 08 de dezembro, antes do Jornal da Globo, tem direção-geral e de núcleo de Wolf Maya e direção de Claudio Boeckel.

Cinquentinha

Nesta competição não faltarão segredos, flagras, intrigas, emoção, constrangimentos e uma boa dose de humor. “É uma comédia pop, picante e sofisticada. Teremos cenas grandiosas, mulheres modernas e um ritmo frenético”, adianta Wolf. "Cinquentinha" tem no time das principais competidoras Lara (Susana Vieira), Mariana (Marília Gabriela), Rejane (Betty Lago) e, para surpresa do trio, Leonor (Maria Padilha). "São mulheres cuja idade passou dos 50 e chegou não se sabe onde, pois elas não dizem quantos anos têm nem mortas!", brinca Aguinaldo. Além de Daniel (José Wilker), dois homens circundam a vida dessas mulheres: o advogado Joaquim (Luis Melo), que tenta impor regras ao quarteto; e o roteirista e autor teatral Claus (Dalton Vigh), amigo - e às vezes amante - das três ex-esposas do falecido milionário em épocas diferentes.

As gravações da minissérie duraram quase três meses. Ao todo, foram gravadas 590 cenas, sendo muitas delas grandes eventos. As externas, que somam 220 cenas, aconteceram todas no Rio de Janeiro, divididas entre cais do porto, Santa Teresa, ruas do Centro, Barra da Tijuca, Copacabana e comunidade Tavares Bastos, no Catete. No estúdio, da Central Globo de Produção, a grandiosidade do projeto também esteve presente. Foram 370 cenas, em 16 cenários e 60 ambientes diferentes. “Em mais da metade dos episódios, muitos personagens vivem juntos em uma mansão. Nos inspiramos nos grandes clássicos do teatro para criá-la”, assinala Wolf, que contou com uma equipe de quase 150 pessoas, entre elenco e equipe de produção, para realizar o projeto.

O ponto de partida da minissérie é o testamento do milionário Daniel (José Wilker), que deixa uma missão (quase) impossível para suas três ex-mulheres: inimigas, terão que se juntar para administrar seus negócios em crise e fazê-los prosperar novamente. No prazo de um ano, a que se sair melhor nas tarefas pré-estabelecidas ficará com 50% de sua herança – "cinquentinha" de um grande patrimônio. Daniel é um bem sucedido empresário do Rio de Janeiro. No momento, suas empresas enfrentam uma séria crise financeira que pode resultar em falência. Ao mesmo tempo, o sessentão descobre que um grave problema saúde pode levá-lo à morte a qualquer instante. Como nenhum dos três filhos – que ele pouco conhece - nunca se interessou por seus negócios, tem a ideia de promover a disputa entre as ex.

Veja um vídeo exclusivo sobre a nova produção global, que você não poderá perder:

Assunto(s): Séries brasileiras, TV aberta
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

COMENTÁRIOS VIA SITE:
  1. Arethusa disse:

    Falta de Respeito!

    Imensa falta de respeito no capitulo desta quinta feira(10/12), denegrindo o nome Arethusa!!!
    Arethusa é um nome grego.Nome de uma ninfa da mitologia grega.
    Tem que pesquisar melhor senhores diretores e autor, antes de usar o nome de alguém como nome de “Guerra”, de uma mulher que saiu do nada, a tal Lara,(Susana Vieira).
    Como o atorzinho disse na “minissérie”, que isso não é nome de “GENTE”!
    E o nome Correto é ARETHUSA E NÃO ARETUZA.
    A ultima vez que vi vcs usarem este nome como de “GENTE”, foi numa participação de uma atriz em SENHORA DO DESTINO!
    Pra variar, o papel da atriz foi de uma Empregada doméstica.
    Quero saber qual o problema de vcs com este nome?!

  2. Guilherme disse:

    A respeito dessa última ignorante que postou um comentário, quero deixar claro que um autor tem o direito de designar nomes as suas personagens que sejam de sua vontade. Acredito que o nome “Aretuza” e não “Arethuza” é justamente escrito desta forma para não fazer referências á deusa da mitologia grega e digo também que você concerteza é umazinha não reconhecida por ninguém tem inveja do grande Aguinaldo Silva hoje reconhecido mundialmente e critica seu trabalho sem menor coerência.

  3. karen disse:

    Não consegui assistir o seriado, mesmo tentando…ao ver Marília Gabriela atuando não consegui….e mudei o canal. A minha certeza foi comprovada, ela realmente é uma péssima atriz. A minissérie poderia ter aproveitado melhor colocando atrizes de grande porte como Lucia Verissimo….que pena!!!! 😥

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era “Power Rangers”. Viciado sempre em “Friends” e “Seinfeld“. Hoje é fã fiel de “Orphan Black“, “Scorpion“, “Scandal“, “The Big Bang Theory“, “How To Get Away With Murder“, “RuPaul’s Drag Race” e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!