Ugly Betty – review 1×03

Por , 27 de novembro de 2007 @ 19:27      

Ugly BettyPor mais simples que a Betty seja, ela ainda consegue tirar de letra aquilo que lhe é proposto. Claro que, o fato do fotógrafo que a revista queria ser do Queens, ajudou muito, mas ainda assim, somente ela pra conseguir fazer isso de uma maneira única, com seu jeito Betty de ser.

Fato é que, o pai de Betty tem um carinho maior por ela do que pela Hilda. Mas eu acho que isso ocorre pelo fato da Betty ainda ser um tanto quanto ingênua e acreditar piamente nas pessoas, como se elas fossem as pessoas mais confiáveis do mundo e, se elas pisam na bola, pra Betty, todo mundo pode mudar e ser uma pessoa do bem, assim, da noite pro dia. Então, sendo assim, o pai delas tenta proteger a filha, claro que numa tentativa em vão, mas vale a intenção de um pai que não quer ver a filha caçula sofrer.

O Daniel está se tornando cada vez mais dependente da Betty. Logo ela será o braço direito e esquerdo dele, logo ele será inútil sem a ajuda da Betty e logo a Wilhelmina vai perceber que por trás de tudo o que ele faz, tem a mão da Betty e que, sem ela, tudo poderia ter ido por água abaixo, exatamente como ela quer.

E o pai dela, o senador, quem diria?! Ela tem muito em comum com o Daniel, pois ambos querem a aprovação de um pai que espera demais de um filho. Tomara que essa notícia vaze, com certeza o próprio Marc, assistente dela, vai adorar uma fofoca dessas.

Mas desse episódio, o que mais me chamou atenção, foi o fato de que, por mais que o mundo "Mode" de ser seja fútil e superficial, a Betty está conseguindo se sair bem, está dando conta do recado e mostrando que não precisa ter corpo de modelo pra trabalhar num editorial de moda, basta ter cérebro e força de vontade. Ela está fazendo o melhor pra continuar com seu trabalho e se continuar assim, logo veremos uma Betty ganhando uma linda promoção e um aumento de salário.

Mal posso esperar pelo próximo episódio. E por mais que muita gente não goste de "Ugly Betty" porque a série arranca risos com a humilhação alheia, azar dessa gente, pois na vida real, existem situações como essas e, se não podemos rir com isso, chorar é que não vamos.

Assunto(s): Reviews
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

COMENTÁRIOS VIA SITE:
  1. Marcelia disse:

    Concordo, a série é boa mesmo com as humilhações! :D:D:D

  2. Figet disse:

    Nice blog!

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era “Power Rangers”. Viciado sempre em “Friends” e “Seinfeld“. Hoje é fã fiel de “Orphan Black“, “Scorpion“, “Scandal“, “The Big Bang Theory“, “How To Get Away With Murder“, “RuPaul’s Drag Race” e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!