O que achei de “Smash”?

Por , 04 de fevereiro de 2012 @ 13:39      
 

Fiquei algum tempo imaginando o que escrever sobre a nova série musical da NBC e não cheguei a nenhuma outra conclusão a não ser: perfeita. O piloto é simplesmente delicioso, é algo para se apreciar, se deleitar, assistir pelo menos duas vezes para sentir toda a energia que promete a partir daí.

Smash

O enredo é simples: os bastidores de produção de um musical sobre a eterna Marilyn Monroe. O que rola por trás de tudo isso? Como é feito o casting, como são compostas as músicas e quais são os altos e baixos que permeiam tudo isso? Em "Smash" será possível decifrar cada etapa de um sucesso da Broadway.

Tenho várias coisas a dizer, a primeira será sobre a escolha do elenco. Debra Messing sempre foi e sempre será uma diva dos seriados, a eterna Grace Adler. Porém, foi possível conhecer Julia Houston e adorá-la o tempo todo. Jack Davenport é fantástico, o sotaque britânico, a pose de garanhão, a atitude, tudo isso contribuindo para alavancar um personagem que será, no mínimo, intrigante.

E a série não é — nem de perto — uma imitação de "Glee" (e muito menos busca sucesso às custas desse programa). Claro que a comparação é inevitável quando se ouve dizer que a NBC está produzindo uma série musical, sabendo da fama do show da FOX. Mas deixe de lado todas as suas expectativas de comparação, pois "Smash" é única, irreverente e — com certeza — o novo hit musical da atualidade televisiva (já sinto cheiro de Emmy pela frente).

A novidade está na atriz que concorre ao papel de Marilyn: Katharine McPhee. Lembram dela? Ela foi a segunda colocada da 5ª temporada de "American Idol", perdendo o título de vencedora para Taylor Hicks. Ela não é apenas um rostinho bonito com uma voz poderosa. Ela arrasa nesse primeiro episódio e promete mostrar que não tem apenas talento para cantar, mas que é perfeitamente capaz de conciliar a voz com uma atuação impressionante.

Megan Hilty é Ivy Lynn, a outra concorrente que deseja ser Marilyn Monroe no teatro. Não acreditei quando vi que, a ex-mulher insuportável e fútil de Joe Longo, intepretava uma aspirante a estrela da Broadway, capaz de arrancar suspiros e muitas palmas. Uma surpresa deveras agradável, o que nos deixa acreditando que a disputa para escolher a melhor performer da diva americana será acirrada. O mais interessante é que não existe — no episódio piloto — uma luta de egos e foi possível gostar e torcer pelas duas concorrentes. Mas isso deverá mudar nos próximos capítulos.

Um elenco estelar — não deixando de mencionar a presença de Anjelica Huston — e uma ideia brilhante, "Smash" será um dos maiores sucessos da mid season americana e promete arrancar lágrimas, frustrações, risos e muitas emoções. Quem curte musicais, assim como eu, o novo seriado é um prato cheio, vale a pena cada segundo. É aguardar para ver.

O programa estreia nos Estados Unidos na próxima terça-feira, dia 06 de fevereiro, porém, o episódio piloto já vazou na internet antes mesmo da premiere americana. Pelo jeito a curiosidade foi maior (e bem vinda). E você quer dar uma espiadinha no episódio? Assista ao vídeo da promo:

Assunto(s): Opinião, Reviews
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!