E “Friends” alcança a maioridade

Por , 22 de setembro de 2012 @ 1:13      

Há 18 anos atrás nascia "Friends", considerada uma das melhores comédias de todos os tempos. Os praticamente desconhecidos Jennifer Aniston, Courteney Cox, Lisa Kudrow, Matt Le Blanc, Matthew Perry e David Schwimmer jamais poderiam imaginar que a sitcom permaneceria no ar por 10 anos, alegrando e emocionando a vida de milhares de fãs no mundo inteiro.

Friends

Em 22 de setembro de 1994 conhecemos Monica, uma ex-gorda que deu uma virada na sua vida, emagreceu e tornou-se uma grande chef de cozinha. Seus vizinhos são Chandler (que posteriormente se tornou seu marido) e Joey, um aspirante à ator, descendência italiana, com um coração de ouro. O irmão de Monica é Ross, um paleontólogo que tinha uma paixão platônica no colégio e que acabou casando-se com Carol, uma lésbica dentro do armário (que depois se assumiu e viveu feliz ao lado de Susan). E claro, Rachel, a platônica paixão de Ross, amiga mimada de Monica, que conseguiu transformar sua vida fútil em um verdadeiro sucesso.

O programa abordou de tudo: sexualidade, gravidez (e barriga de aluguel), casamento (e divórcios, não é mesmo Ross?), amores queridos (e doloridos. Tom Selleck define), família problemática, traição, separações (they were on a break)... Fomos parceiros desses seis amigos de Nova York, compartilhamos tudo aquilo que os fizeram sorrir e chorar. Eles trouxeram à TV uma nova filosofia de vida, eles se transformaram em nossos melhores amigos. Amizade esta que durou dez temporadas.

Friends

"Friends" não ficou conhecida pela trilha sonora. Não ficou famosa pelas participações especiais. Não nos conquistou através de situações apelativas. "Friends" nos ganhou pela simplicidade, pelo carinho, pela dedicação, pelo simples fato de entrar em nossas casas, durante 10 anos, fazendo daquele dia, daquele momento, algo único, nos divertindo e nos encantando. E nós, fãs, admiradores, sabemos de tudo!

Nosso adeus foi dolorido. Choramos, choramos muito! Mas também aplaudimos, reconhecemos, agradecemos. "Friends" abriu portas e disseminou uma tendência mundial nesse imenso universo de seriados. Eles foram humildes, chegaram bem devagarinho, foram se acomodando e, temporada após temporada, não tínhamos mais como nos desvencilhar. Fomos pegos, fomos fisgados e o feitiço já estava lançado. Quem vê "Friends" uma vez, não consegue parar: se está passando você assiste e você ri. Decora falas, decora bordões e reúne dentro de si lembranças felizes de uma época marcante. E "Friends" se resume a isso: lembranças. Das boas.

Friends

E hoje, 22 de setembro de 2012, a nossa sitcom favorita completa seus 18 anos, atinge a maioridade. Um orgulho saber que há 18 anos atrás o mundo ganhou um filho. E esse filho nos ensinou muito e também aprendeu muito. E só quem conviveu com estes seis amigos de Manhattan, durante as 10 temporadas em que permaneceram no ar, sabe como foi fazer parte dessa história. E se você também fez parte dessa história, assim como eu, deve se sentir honrado. Não haverá nada igual. Foi um verdadeiro mito.

Parabéns "Friends". Parabéns aos seus criadores e toda a equipe por trás disso. Parabéns aos atores que nos deram seus melhores trabalhos, suas melhores atuações. Suas melhores lágrimas e seus melhores sorrisos. Nós os vimos nascer, engatinhar, crescer e atingir o sucesso. Somos parte dele.

Friends

Deixo aqui um vídeo: uma das cenas mais emocionantes de todas as temporadas e que, por sinal, é também uma das cenas finais do seriado, do último episódio, o qual foi assistido por 54 milhões de americanos. É quando Ross e Rachel declaram, de uma vez por todas, o amor mútuo que existe entre os dois. Vale a pena recordar:

E posso falar por todos os fãs: nosso muito obrigado!

Assunto(s): Clássicos, Opinião
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era “Power Rangers”. Viciado sempre em “Friends” e “Seinfeld“. Hoje é fã fiel de “Orphan Black“, “Scorpion“, “Scandal“, “The Big Bang Theory“, “How To Get Away With Murder“, “RuPaul’s Drag Race” e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!