"Blood Ties" está chegando ao fim; saiba mais sobre a série

Por , 01 de janeiro de 2009 @ 15:01      
 

Blood TiesTemas ligados à magia negra e ao vampirismo rendem boas histórias e conquistam um público fiel e participativo na televisão. Foi assim com "Buffy", "Angel", "Blade", "Moonlight", "Supernatural" e "Blood Ties". Este último, aos poucos, conseguiu criar uma forte identidade, principalmente com os leitores da escritora canadense Tanya Huff, responsável pela publicação de cinco romances intitulados "Blood Books" (Livros de Sangue), ainda não traduzidos para a língua portuguesa, nos quais o seriado foi inspirado.

Criada por Peter Mohan, roteirista de séries como "La Femme Nikita" e "Mutant X", "Blood Ties" é ambientada em Toronto, no Canadá, e tem como foco Vicki Nelson (Christina Cox, "Stargate Atlantis", "C.S.I.: Miami", "Cold Case"), policial obrigada a largar a Divisão de Homicídios quando contrai uma doença degenerativa nos olhos. Ela abre uma agência e começa a atuar como detetive particular. Uma noite, enquanto caminha pelas ruas conversando no celular com a mãe, ela vê um homem sendo atacado e morto por uma figura estranha que desaparece misteriosamente.

Vicki aciona a polícia e o caso vai parar nas mãos no detetive Mike Celluci (Dylan Neal, "Psych"), com quem ela teve uma romance. Paralelamente ao assassinato, Vicki é procurada em seu escritório por Coreen Fennel (Gina Holden, "Supernatural"), uma garçonete envolvida no crime, já que a vítima era seu namorado, que afirma saber quem foi o culpado: uma entidado conhecida como "Andarilho da Noite", a própria personificação do mal.

Enquanto se desenvolve a trama, outro personagem entra em cena: Henry Fitzroy (Kyle Schmid, "Smallville"), vampiro que tornou-se imortal para viver com a amada, mas nem tudo saiu como deveria e, aos 450 anos de idade, assume o alter ego de um escritor para ajudar Vicki a desvendar os mais hediondos e fantásticos crimes durante os 22 episódios que durou a série.

No último episódio, que vai ao ar no AXN no próximo dia 03 de janeiro, intitulado "Deep Dark" (que não foi exibido nos Estados Unidos), algo como "Escuridão Profunda", Coreen, agora assistente da investigadora Nelson, vai a uma cartomante, Madame Andrea, e acaba possuída pelo demônio Astaroth. Um padre, amigo de Henry Fitzroy, tenta expulsar o maligno invasor, enquanto o detetive Celluci precisa resolver um caso de sequestro na vida real.

Na segunda edição do Constellation Awards, prêmio para cinema e TV de ficção realizados no Canadá, em julho de 2008, a escritora Tanya Huff, consultora e roteirista de "Blood Ties", levou o prêmio por sua contribuição para filme ou telefilme.


 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!