"America's Next Top Model" – review 8×03

Por , 22 de junho de 2008 @ 13:01      

SamanthaNão achei maneira melhor de começar o texto sem ser falando da Jaslene. Primeiro que ela é latina, então nem deveria estar lá, assim como a russa Natasha. Segundo que ela já é recorrente, já participou de alguma outra edição e não deu certo, agora, só porque foi chamada por primeiro no júri, acha que sabe tudo, que tem o melhor andar na passarela, que tira as melhores fotos, que a moda está, de fato, aos seus pés. Chegando a ficar arrogante e inconveniente, a Jaslene está se tornando a nova Jade (quem não se lembra dela no ciclo 6?), só que em algum momento do programa, a Jade abaixou um pouco a crista, tentou usar alguma humildade escondida e chegou até as 3 finalistas.

Nas mãos da rainha da passarela, Miss J. Alexander, as meninas tiveram algumas dicas de como desfilar, de como se portar numa passarela. Em um campo a céu aberto, as concorrentes tiveram que decorar uma espécie de coreografia, uma marcação para, posteriormente, desfilar em uma escola. Logo, o tema do desafio era a PRECISÃO. A super-Jaslene achou que estava arrasando, que a passarela pra ela seria natural, que todos iam adorá-la, enquanto algumas (tipo a Brittany) conseguiram realmente absorver alguma informação útil para o, até então, secreto desfile. Ao serem avisadas do desfile, as aspirantes tiveram seus temas definidos: contemporâneo, anos 80 e favela chique.

E a correria começou: a rabugenta Renee só deu vexame, enquanto a Whitney e a Diana, por serem as modelos plus size, tentaram não pagar mico. A Brittany detonou, colocou todas as competidoras no chinelo, especialmente depois que a Sarah resolveu dar aos alunos do colégio um presente: seus peitos à mostra. Sim, "America's Next Top Model" dentro dos arredores de uma escola conseguiu agradar garotos que, até ali, eram virgens de peito. Tentando parecer profissional, Sarah não tentou esconder o top-less, apenas continou desfilando, o que não agradou nada ao júri e nem o organizador do evento. O restante, tirando a Natasha que desfila bem, não se destacou no desfile. A Samantha foi uma coisa estranha de ver, em certos momentos parecia que ela estava simplesmente perdida no meio das outras.

E para a não-surpresa de ninguém, a vencedora do desfile foi a Brittany, que levou pra casa um troféu enorme em forma de sapato. A Jaslene, que gradativamente tem sido deixada de lado pelas outras moradoras da casa, ligou para a mãe chorando, sendo até um pouco grossa, ao dizer "eu não posso nem chorar pra você? Não tenho mais ninguém pra chorar aqui", enquanto a Jael me deixa com sensações esquisitas cada vez que ela abre a boca, parece que a qualquer momento vai cair uma batata dali.

O tema das fotos da semana era "clichês escolares". Vamos às meninas e seus respectivos temas: Jaslene era a weirdo, a estranha do colégio; a Brittany era a oradora; Renne, nada contente e sempre reclamando, ganhou o tema de palhaça da escola; a plus size one, Whitney, foi a menina má, ao que Diana, a plus size two foi designada a ser a representante; Sarah foi a paqueradora; Samantha deveria ser uma piranha (tá, mais suave: a amiga de todos. Sim, todOs); Natasha (e sua ignorância americana) ficou com a puxa-saco; Felicia era a atleta; Dionne era a menina com a má reputação; a dona da batata era supostamente uma nerd; e por último, Cassandra era a líder de torcida.

Jay Manuel se enfezou, deu pra perceber com a tentativa de fotografar a Natasha. Jay Manuel se alegrou quando afirmou que não tinha tirado nem 20 fotos da Jaslene e já tinha obtido o resultado desejado. E quem era aquela vó no meio das outras garotas? Ah, sim, lembrei, ela atende pelo nome de Renee, que não gostou do tema e, ainda, audaciosamente, alegou que qualquer outro tema pra ela seria mais fácil de fazer. Adorei a foto da Diana e, diferente do júri, achei que a foto da Jaslene parecia uma abominável mulher das neves. O rosto e a expressão estavam ótimos para uma esquisita, mas o ultra casaco de pele foi um pouco forçado, tá?

E no júri, a eliminada foi a Samantha. Parece que quando uma concorrente tem certos valores, uma educação mais conservadora e carrega uma personalidade mais tradicional, a distribuição dos temas das fotos vem pra acabar com os valores delas. Samantha foi uma lésbica na primeira sessão e na segunda foi encarregada de ser a amiga da geral. Uma menininha ingênua, inocente e virgem do interiorrrrrrrr do país não sabe o que são tais coisas, como esperam que ela mostre isso nas fotos? Fala sério, algumas garotas deveriam nem sequer tentar ser modelo, principalmente se traz consigo características que podem impedi-las de seguir com a carreira, como ser uma lésbica ou uma piranha, por exemplo. Ah, sem esquecer que a "latininha" (como disse a Renee) foi, mais uma vez, a primeira a ser chamada pela diva Banks. Aguentem na próxima semana as crises de miss universo que Jaslene terá.

Avaliação: ótimo! Adorei o tema das fotos, adorei os ensinamentos de Miss J. e adorei a distribuição das fotos. A Renee que não deve continuar por muito tempo. E é claro que continuo torcendo pra Whitney. E, quando ela sair, eu decido quem vai ocupar a vaga dela na minha preferência. E que venham as transformações. Ah, e qual será a péssima notícia que a Jael recebeu de casa?

Foto: Samantha, a eliminada da semana. Clique na imagem para aumentá-la.

Assunto(s): Reviews
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

COMENTÁRIOS VIA SITE:
  1. Victor Regis disse:

    Pablo, disse no outro review e digo aqui de novo, como é bom ler seus reviews! Jael e batata na boca foi ótimo.
    Eu absolutamente amo a Brittany, meu deus.
    ANTM só fica mais divertido com o passar das semanas.

  2. Pablo disse:

    A Jael tem sim uma batata na boca, é impressionante como ela fala abafado, estranho. A Brittany está indo bem, espero que não fique arrogante. Mas eu ainda torço pra Whitney, vamos ver até quando! 😀

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era "Power Rangers". Viciado sempre em "Friends" e "Seinfeld". Hoje é fã fiel de "Orphan Black", "Scorpion", "Scandal", "The Big Bang Theory", "How To Get Away With Murder", "RuPaul's Drag Race" e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!