“9mm: São Paulo”, a nova série brasileira da FOX

Por , 06 de dezembro de 2007 @ 23:38      

9mm: São PauloDepois de "Tempo Final", produção 100% latina da Fox, agora é a vez de uma produção 100% brasileira do canal: a minissérie "9mm: São Paulo", que estréia em maio, mas já está sendo produzida na cidade.

Drama policial em quatro episódios, "9mm" contará a história do delegado e de quatro investigadores de uma Divisão de Homicídios da Polícia Civil paulistana, com tudo que isso tem direito: ação, brigas, disputas internas, problemas pessoais e, é claro, tiros. A inspiração para as histórias vem de famosos casos policiais brasileiros que aconteceram de verdade, e o formato é inspirado em séries consagradas, como "The Shield" e "C.S.I.".

"Há a intenção de retratar a sociedade, permitindo que as pessoas vejam o que normalmente não enxergam – e, com isso, a crítica social ocorre naturalmente", explica Roberto D'Ávila, diretor da produtora Moonshot Pictures, parceira da Fox. Ele foi o idealizador do projeto e também assina o roteiro.

Na equipe de roteiristas estão ainda Newton Canitto, que também escreveu episódios de "Cidade dos Homens", e Carlos Amorim, também jornalista e autor dos livros "Comando Vermelho – A História Secreta do Crime Organizado" e "CV–PCC – A Irmandade do Crime".

"Trabalhamos bastante para que todos os atores, mesmo os coadjuvantes, entendessem o roteiro e ficassem a par de toda a história, para que pudessem dar a maior contribuição possível para que os personagens realmente existissem. Eu falo: 'Não atue, faça de verdade', e damos total abertura para que os atores modifiquem os diálogos", diz o diretor Michael Ruman.

E os atores apreciam essa liberdade. "É generoso da parte do autor e do diretor deixar a gente mexer no texto, porque, às vezes, quando você decora uma coisa, ela não cabe na sua boca, já que não é o que você falaria", afirma o ator Nicolas Trevijano, que vive um investigador conhecido como 3P.

A série vai tentar se aproximar de consagrados seriados policiais americanos, mas com um olhar na realidade brasileira. "Eu acompanho várias séries policiais e acho que nosso projeto tem vários pontos de encontro com elas, apesar de, claro, possuir características específicas e originais da nossa realidade. Mas não há nenhuma outra produção brasileira que se assemelhe tanto aos aspectos técnicos – como a fotografia e a câmera — quanto ao roteiro e às histórias", diz a atriz Clarissa Kiste, que vive a investigadora Luiza.

Na gravação, o encontro da ficção com a realidade: três favelas paulistanas serviram de cenário para as aventuras de Eduardo, Horácio, Tavares, 3P e Luiza. "Tivemos que conversar com as lideranças e dissemos a verdade, que estávamos fazendo uma série de ficção em que os protagonistas eram policiais", conta D'Ávila.

O contato dos atores com pessoas que vivem situações parecidas com as da história também contribuiu para a aproximação da série com a realidade. "O laboratório foi importante para sentirmos o timing, a energia, a postura, as idéias dessas pessoas", explica explica Luciano Quirino, que vive o delegado Eduardo.

O veterano ator Norival Rizzo completa o elenco, na pele do investigador Horácio. "Meu personagem é o mais ético de todos – só que dentro da ética dele. Ele tem um raciocínio que traz resquícios do autoritarismo do período da ditadura – quando, quem mandava mesmo era a Polícia, e não a Justiça – e quer terminar as coisas na mesma hora, julgando os casos por conta própria por acreditar que a Justiça demoraria muito para resolver. Para ele, não dá para ficar falando, explicando muito... Mata e pronto".

Polêmica à vista? "Nosso maior desafio foi transformar a realidade em entretenimento de uma maneira não estereotipada. Esperamos que tenha repercussão", afirma D’Ávila.

Com recursos financeiros captados pela Ancine, essa é a primeira produção brasileira que a Fox banca sozinha. Antes o canal produziu a mal-sucedida "Avassaladoras", em parceria com a Rede Record.

A minissérie, que ainda está sendo gravada em São Paulo, estréia só em maio, na Fox ou no FX – eles ainda não decidiram o canal. Nos demais países da América Latina, a trama policial começa em agosto de 2008.

Assunto(s): Novos Pilotos, Séries brasileiras
Seriado(s) relacionado(s):

 

Receba nossas publicações por e-mail:

 

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO (VIA FACEBOOK)

COMENTÁRIOS VIA SITE:
  1. márlon louis disse:

    OLÁ MEU NOME É MÁRLON LOUIS E SOU ATOR GOSTARIA DE SABER COMO POSSO FAZER TESTE PARA ESSA SÉRIE BRASILEIRA

    FICAREI NO AGUARDO DE VCs

    POSITIVAMENTE

    MÁRLON LOUIS !

  2. Pablo disse:

    Prezado Márlon,
    O seriados.tv.br é apenas um veículo de informação, ou seja, não temos vínculo com a empresa responsável pela produção da série. Dessa forma, não poderemos lhe ajudar!

    Abraço!

Não tem Facebook? Use o formulário abaixo:
Quer ter sua foto ao lado do comentário? Cadastre-se no Gravatar!

ATENÇÃO:
Toda e qualquer mensagem publicada através do sistema de comentários não reflete a opinião deste site ou de seus autores. As opiniões enviadas através deste sistema são de exclusiva e integral responsabilidade dos visitantes que dele fizerem uso.

Sobre Pablo Biglia

Paranaense de coração, idolatra os seriados desde 1995, quando seu guilty pleasure era “Power Rangers”. Viciado sempre em “Friends” e “Seinfeld“. Hoje é fã fiel de “Orphan Black“, “Scorpion“, “Scandal“, “The Big Bang Theory“, “How To Get Away With Murder“, “RuPaul’s Drag Race” e Project Runway. No Twitter: @mr_biglia. Foi contra o golpe de 2016!